Projeto Ockham
Discursos Reversos Mensagens subliminares II: Os discursos reversos

por Widson Porto Reis mail
em 20/04/04

Conclusão

Fórum Enviar artigo

Versos satânicos em discos de rock e os discursos reversos de David Oates têm em comum apenas o fato de se tratarem de mensagens ao contrário. As premissas e as conseqüências de ambos são bem diferentes e às vezes opostas. Por isso é curioso ver grupos que defendem a existência de versos satânicos no rock, como a ONG Mensagem Subliminar, endossando os Discursos Reversos de Oates. Ou estes grupos não compreenderam as implicações desta pseudociência e como ela contradiz muitos de seus próprios argumentos, ou estão usando dela apenas a parte que lhes interessa.

Enquanto ficam restritos a pessoas abduzidas e Pé Grandes, ou são utilizados em conjunção com outras terapias no tratamento de doenças menos graves, os discursos reversos são relativamente inofensivos (exceto talvez para o bolso do paciente). Mas quando ameaçam ganhar credibilidade nos tribunais, nas entrevistas de emprego ou nas salas de psicoterapia, especialmente infantil, esta pseudociência torna-se especialmente perigosa.

Apesar de tudo, pode passar algum tempo até que o Discurso Reverso aporte por aqui. Embora Oates afirme que discursos reversos podem ser encontrados em outras línguas, como alemão e francês, esta ainda é uma pseudociência exclusivamente de língua inglesa. Até que alguém compile um dicionário metafórico de mensagens reversas em português e saia à caça de um bom número de discursos reversos em entrevistas e conversas de bebês o Brasil estará a salvo de mais uma terapia alternativa.

Voltar à lista de Pseudociências
Cadastre seu email para receber nosso boletim:
Pipoca com Ciência

Dragão da Garagem